O Olho - um jornal patriota e brincalhão


O MUNDO EM MEU OLHAR

Tudo está dentro de meus olhos

E és tu quem está dentro de meus olhos

Nada mais consegue neles encontrar pouso

Só a ti vejo. E brilhas, e danças, e cintilas.

E voas para dentro de minha alma.

Jota Effe Esse.



Escrito por Jota Effe Esse às 20h20
[ ] [ envie esta mensagem ]


O INCONVENIENTE

Um palavrão cabeludo subiu ao palco e pediu a palavra

Mas a mesa diretora negou

Disse-lhe que palavrão ali não tinha vez

Essa é uma tribuna decente

Destinada só à fina gente

Ele protestou dizendo que tinha boa linhagem

De onde vem, onde você mora?

Moro na casa do Ca...

A mesa fez um gesto e ele prendeu a palavra

Tenha modos, não seja inconveniente!

Porte-se como um cavalheiro decente

Sem outra saída ele pendurou a cabeça e assim ficou

Mesmo desafiador olhando para frente.

Jota Effe Esse.



Escrito por Jota Effe Esse às 13h10
[ ] [ envie esta mensagem ]


DOR SEM FIM

Todas as raças foram ouvidas

Mas só uma foi vendida

Para ser escrava em outros continentes

Por ser negra não era considerada gente

E até hoje sua dor a gente sente

Jota Effe Esse.



Escrito por Jota Effe Esse às 20h27
[ ] [ envie esta mensagem ]


QUANDO A CASA É A RUA

Quando a casa é a rua

E o quadro é a lua

Pendurada lá longe na parede do céu

Bem no alto o cruzeiro reconhece

Que o sol durante a noite não aquece

Júpiter se zanga

Um corisco desce

O dia amanhece e anoitece

Amanhece e anoitece

Amanhece e anoitece

Passa um olha e nada diz

Passa outro olha e torce o nariz

A espera é na janela imaginária

E a beatificação demora uma eternidade

Jota Effe Esse.

P. S. – O título foi tirado de um programa de TV.



Escrito por Jota Effe Esse às 06h23
[ ] [ envie esta mensagem ]


OS CARAS-DE-PAU

Quem escolher o candidato a eleger para qualquer cargo, tomando por base as informações colhidas na propaganda eleitoral gratuita vai errar feio. Aquele que quiser ter boas informações a esse respeito tem que acompanhar a vida política dos candidatos, retratada pela mídia. No horário da tal propaganda são tantos os caras de pau se apresentando como pessoas excelentes que o eleitor se sente tentado a votar em qualquer um, porque todos são bons. São 50 minutos de mentiras e mais mentiras, não é fácil tolerar isso.

Em todas as eleições eu não consigo encontrar em quem votar, geralmente porque os candidatos que mereceriam meu voto são de outros estados. Na eleição do próximo pleito pelo menos vou tem em quem votar pra presidente.

Jota Effe Esse.



Escrito por Jota Effe Esse às 07h07
[ ] [ envie esta mensagem ]


SÚPLICA DO CATIVO

    (ecos do passado)

Eu passei a travessia

Foram dias de agonia

Aonde de cada cinco

Somente um sobrevivia

No porão só tinha noite

Não se via a luz do dia

Meu senhor, minha senhora,

Não me botem no mourão

Já paguei os meus pecados

Tenham de mim compaixão

Eu passei a travessia

Eu passei a travessia!

Jota Effe Esse.



Escrito por Jota Effe Esse às 09h19
[ ] [ envie esta mensagem ]


ORIGINALIDADE

Severino Pintassilgo queria fazer alguma coisa que lhe desse a classificação de original. Pensou, pensou, e bolou o seguinte: Fez um texto com forma de letra de música, que ficou assim:

Vamos, vamos minha gente.

Vamos todos festejar

Vamos, vamos minha gente.

Vamos todos festejar

Severino Pintassilgo

Vai morar no céu de Allah

Severino Pintassilgo

Vai morar no céu de Allah

Tchau, Severino, tchau!

- Tchau, tchau, tchau, tchau, tchau...

Em seguida compôs uma melodia para a letra, e contratou uma bandinha e um coral. Fez a gravação e entregou à sua mulher pra ser executada no momento em que o caixão dele descesse à sepultura. Observação: O último verso está na voz do Severino, e vai baixando o som até sumir.

Jota Effe Esse.

 



Escrito por Jota Effe Esse às 06h30
[ ] [ envie esta mensagem ]


DIAS DE REVELÇÃO

Tem dias que o sol nasce à meia noite

Dias em que a chuva chove pra cima

Dias em que não causa dor o açoite

Dias em que nenhuma palavra rima

Há dias pra se cantar

Há dias pra se chorar

Há dias pra se dançar

E todos são pra pensar.

Jota Effe Esse.



Escrito por Jota Effe Esse às 21h14
[ ] [ envie esta mensagem ]


POBRE

Eu tenho pena de quem não vê a beleza das plantas

De quem não se embriaga com o perfume das flores

De quem não voa com os pássaros

De quem não deseja ser borboleta

Eu tenho pena de quem não engatinha com as criancinhas

De quem não se encanta com o andar das estrelas

De quem não acompanha a corrente dos rios

De quem só sabe andar em linha reta

Pobre de quem nunca dormiu ao relento

De quem não ouviu o recado dos ventos

De quem só pensa e trabalha para seu sustento

De quem não conhece a dor e o tormento.

Jota Effe Esse.

 



Escrito por Jota Effe Esse às 08h18
[ ] [ envie esta mensagem ]


MUDANÇA DE LOOK

Amiga, quer mudar seu visual?

Venha para a ESTÉTICA FACIAL

Que pega sua cara fechada

E deixa escancarada

Você vai gostar muito

De levar cantadas!

Jota Effe Esse.



Escrito por Jota Effe Esse às 07h02
[ ] [ envie esta mensagem ]


http://t3.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcSHvMCKcVa5oRSp3HLWsPKPO8Qj4wvbnfCniXeV5xQU39j3-IZrdb2-OiY

O POSTO

Eu sou o arqueiro do rei

Não posso ser maculado

Eu sou o arqueiro do rei

Eu quero ser respeitado

Eu sou o arqueiro do rei

Eu tenho o nome gravado

Nas grandes solenidades

Ocorridas no reinado

Eu sou o arqueiro do rei

Eu posso comprar fiado

Eu sou o arqueiro do rei

Tenho crédito no mercado.

Jota Effe Esse.



Escrito por Jota Effe Esse às 18h40
[ ] [ envie esta mensagem ]


PENSAMENTO DE UM MESTRE

Acho graça quando ouço dizer
que os peixes dentro d'água
estão com sede.
Você vaga inquieto,
de floresta em floresta,
enquanto a realidade
está dentro da sua morada.
A verdade está aqui!
Vá aonde quiser,
ao norte ou sul;
até que você tenha
encontrado DEUS em sua alma,
todo o mundo lhe parecerá
inexpressivo

Tagore



Escrito por Jota Effe Esse às 20h25
[ ] [ envie esta mensagem ]


A COISONA

Era ela a dona do “negócio”

Ninguém nunca imaginou

Que aquela coisona

De tão desajeitada que era

Pudesse nascer de uma marafona

Mas ela estava ali, a coisona!

Assombrando a todos

Com a influência de sua “zona” (bordel).

Mulheres em ruína eram acolhidas

E bem assistidas

Logo renasciam para a vida

Irreconhecíveis, pareciam granfinas,

Tidas por todos como damas finas.

Marafona, marafona,

Você parecia tão cafona!

Jota Effe Esse.

 

 



Escrito por Jota Effe Esse às 12h44
[ ] [ envie esta mensagem ]


RECADO

Eu gostaria tanto de te fazer feliz! Mas não sei como, aliás, eu não sei nem como me fazer feliz. Ando num baixo-astral que dá...

Desgosto!

É brincadeira! Minha saúde é plena e a felicidade completa. O que eu não sei é como passar isso para os outros. Parece que não há esse jeito de fazer outra pessoa feliz.

A felicidade tem que vir de dentro. Mas não pode ser forçada, será falsa. Tem que ser auto gestada naturalmente. E a gente vai se alegrando com cada sinal dessa auto gestação até que a felicidade seja plena. Aí é só cuidar da manutenção naturalmente, sem forçar, e ser feliz.

Só poderá encontrar a felicidade aquele que for feliz, porque o semelhante atrai o semelhante.

Jota Effe Esse.



Escrito por Jota Effe Esse às 09h17
[ ] [ envie esta mensagem ]


CONTO DE APRENDIZ

Vou escrever meu primeiro conto. Portanto, um conto de aprendiz. Imagino-me com um caderno e um lápis, sentado num banco dos jardins do Palácio do Catete. Quem sabe seria melhor no Parque Guinle, acompanhado pelos pássaros? Ou talvez na praia, ao lado da estátua de Drummond, contando com sua boa vontade para me dar uma mãozinha!

Pronto, escrevi meu primeiro conto. Talvez uma croniqueta, mais uma que vai pra gaveta!

Volto cansado, mas realizado, andei de ônibus, metrô e trem. Sinto-me bem. Fiz o circuito Oswaldo Cruz, Central do Brasil, Catete, Jardim Botânico, Copacabana, Central do Brasil, Oswaldo Cruz. Estou em casa. É só o que eu ando com vontade de fazer, ficar em casa vendo o passar das horas, e escrevendo alguma coisa na tentativa de segurar o tempo.

Jota Effe Esse.



Escrito por Jota Effe Esse às 08h18
[ ] [ envie esta mensagem ]


PALAVRAS DETURPADAS

São muitas as palavras que deturpamos no nosso viver diário. Uma das mais deturpadas é a palavra Deus. Na Bíblia somos aconselhados a não invocar em vão o nome de Deus, mas não tomamos conhecimento disso.

Aqui, é uma dona de casa dizendo que no almoço a cozinha estava cheia de moscas. Já na janta, graças a Deus, não apareceu nenhuma. É Deus na função de espantalho de moscas.

Ali, é um jogador de futebol dizendo que chutou meio sem jeito, mas graças a Deus a bola entrou. É Deus escalado como o goleador do time.

Lá, são muitas pessoas que, quando acontecem coisas ruins, indesejáveis, devemos colocar nas mãos de Deus. Só o que não presta mandam que coloquemos nas mãos de Deus. É Deus como bode expiatório.

Por isso, Pai, eu venho colocar em tuas mãos todas as maravilhas que recebo. E que todas as coisas ruins tomem o destino do fim, sem deixar sinal.

Jota Effe Esse.



Escrito por Jota Effe Esse às 05h38
[ ] [ envie esta mensagem ]


VARINHA DE CONDÃO

A cigana leu a minha mão

Eu chorei

Somente coisas tristes me contou

Nenhuma coisa boa encontrei

Até que um dia

Você chegou

Aí então tudo mudou

A varinha da cigana se quebrou

Você me trouxe paz e amor

A nossa vida é um mar de rosas

Eu faço versos

Você faz prosa

E quando alguém canta a gente dança, a gente goza

Essa nova vida que chegou

Só de alegria

Paz e amor

A cigana leu...

Jota Effe Esse.

 

 



Escrito por Jota Effe Esse às 13h42
[ ] [ envie esta mensagem ]


VALE DO AISHUAY

No Vale do Aishuay comecei uma peregrinação que não sei aonde vai ter fim. Lá uma cabocla de aparência estranha me colocou estendido num barranco, uma espécie de divã, e falou de meu passado e meu futuro. Do passado acertou tudo, como se ela tivesse nascido comigo e me acompanhado pela vida até aquele momento. Como ela sabia de tudo isso me deixou muito impressionado... Do futuro só vou saber dos acertos ou não, depois que acontecerem.

Mas, considerando a espantosa narrativa que fez de minha vida, incluindo detalhes dos quais já há muito havia me esquecido, tenho bons motivos para crer que vou passar por tudo que me disse aquela figura misteriosa. A cabocla tinha a cabeça tão grande que equivalia a um terço de todo o corpo. O Aishuay corria ao lado produzindo um som que dava a impressão de servir de pano de fundo sonoro para a narrativa da super vidente.

Disse-me ela que terei muitas vidas antes de alcançar a felicidade. Perguntei que espécie de vidas eram essas, mas ela nada respondeu. Aliás, ela não respondia a perguntas, apenas falava. Contou que serei escravo, mascate, rei, cafetão, sapador, vaqueiro, astronauta, entre outras. Nenhuma dessas atividades eu tinha exercido no passado... E acordei quase caindo da cama, com um braço e uma perna pendurados, e a impressão de ainda estar vendo a figura, que ora parecia de carne e osso, ora um tipo de nuvem em forma de mulher. Tenha um dia de luz, foram suas últimas palavras, antes de desaparecer como uma fumaça que se esvai.

Jota Effe Esse.

P. S. – Meditando minha aventura no Vale do Aishuay fiquei achando que os sonhos são a vida com cores desbotadas, a vida é os sonhos com cores carregadas, e a morte o limite entre ambos. E todos (vida, sonho, morte) são uma ilusão da mente.

J. F. S.



Escrito por Jota Effe Esse às 10h52
[ ] [ envie esta mensagem ]


PIRATA PALHAÇO

(paródia do PIRATA DA PERNA DE PAU - para divertir crianças)

 

Eu sou um pirata sem perna de pau

Sem olho de vidro

Que nunca faz mal

Eu só faço bem às criancinhas

Deixo-as felizes

Rindo sozinhas

- há há há há,  há há há há -

Pensando que são borboletas

- há há há há, há há há há -

Voando da sala à cozinha.

Jota Effe Esse.

 



Escrito por Jota Effe Esse às 08h29
[ ] [ envie esta mensagem ]


SEM ASSUNTO

Quatro cores tem o lírio

Somente uma a rosa

Mas se olhamos o "brilho"

É ela quem está prosa

Jota Effe Esse.

Foi só o que pude arranjar para a falta de inspiração.

JFS.



Escrito por Jota Effe Esse às 08h07
[ ] [ envie esta mensagem ]


[ ver mensagens anteriores ]
 
Meu perfil


, Homem, Portuguese, Portuguese



Histórico
01/11/2014 a 30/11/2014
01/10/2014 a 31/10/2014
01/09/2014 a 30/09/2014
01/08/2014 a 31/08/2014
01/07/2014 a 31/07/2014
01/06/2014 a 30/06/2014
01/05/2014 a 31/05/2014
01/04/2014 a 30/04/2014
01/03/2014 a 31/03/2014
01/02/2014 a 28/02/2014
01/01/2014 a 31/01/2014
01/12/2013 a 31/12/2013
01/11/2013 a 30/11/2013
01/10/2013 a 31/10/2013
01/09/2013 a 30/09/2013
01/08/2013 a 31/08/2013
01/07/2013 a 31/07/2013
01/06/2013 a 30/06/2013
01/05/2013 a 31/05/2013
01/04/2013 a 30/04/2013
01/03/2013 a 31/03/2013
01/02/2013 a 28/02/2013
01/09/2004 a 30/09/2004




Votação
Dê uma nota para
meu blog



Outros sites
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis
 Camus hcamus@bol.com.br
 Melzinha
 Mude (Edson Marques)
 Srta. Butterfly
 Dora Vilela
 Ana Lucas
 Ponto Ge - Geórgia
 Doidivana - Ivana Leite
 Púrpura
 Loba - BH
 CORA RÓNAI
 Ceci - Viver...
 Jardim de Letras - Crys
 Kika
 Palimpnóia - Arte, Verso e Prosa